10 de maio de 2011

"Quero fazer contigo o que a primavera faz com as cerejeiras".



(Pablo Neruda)




Quero oferecer a ti a doçura do amargo da cereja,
Quero tocar-te com a rubrica intensidade e delicadeza,
Quero ser a fruta sua sobre a sobremesa
que enfeita a textura de seu paladar com pura regalia
e a qual guardarás, ternamente, sob às setes chaves da promessa
do amor
de infintas primaveras
.
(Mariana Lopes)

Um comentário:

  1. Linda Mariana, que maravilha de poema! Poesia frutuoso, uma delícia! Bela imagem associada à obra de Neruda!

    Parabéns! Bjs!

    ResponderExcluir